16 de nov de 2016

Pará registra 75 mortes em cinco dias


Pará registra 75 mortes em cinco dias (Foto: DOL)Com uma média acima do normal, o Pará registrou nos últimos 5 dias 75 assassinatos. Nossas equipes de reportagem, na capital e no interior, contabilizaram números de uma verdadeira guerra. Das 25 cidades mais violentas do Brasil, o município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, figura na 7ª colocação. E os números registrados entre sexta-feira (11) e ontem comprova a estatística com uma média de 15 homicídios a cada 24 horas. Os destaques dos 5 dias de violência ficaram com o município de Castanhal, na região nordeste do Estado, com um total de 5 assassinatos, seguido de Tucuruí e Altamira, com 4, e Santarém e Vigia, com 3 assassinatos cada.

Observou-se também casos de latrocínio (roubo seguido de morte), como o do que foi vítima o sargento PM Aldonildo, no município de Vigia de Nazaré, e do estudante Hugo Andrey, de 18 anos, roubado e morto com uma certeira facada no peito, em uma parada de ônibus no conjunto Julia Seffer, em Ananindeua.

Outro fato que chamou a atenção dos repórteres do DIÁRIO foi a morte de um jogador de futebol da categoria sub-17 do Clube do Remo. O rapaz, de 16 anos, foi morto com vários tiros na passagem Doutel, com a travessa Alferes Costa, no bairro da Pedreira, em Belém.

Alguns indicadores mostram a precariedade dos sistemas de contenção da violência no Pará. Ao todo, 907 roubos foram nesses 5 dias, sendo que apenas 3% dos ladrões acabaram presos. Outro dado: metade deles foram liberados após audiência de custódia na Justiça. 

As estratégias do Sistema de Segurança Pública do Pará e os métodos obsoletos de investigação não estão conseguindo conter significativamente o grande volume de crimes. Faltam investimentos, material humano e vontade política para proteger a sociedade.

Apesar da criação da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há 10 anos, o volume de assassinatos no Estado é tamanho que apenas 10% chegam a ser esclarecidos. A maioria acaba mofando e virando estatística, principalmente no interior, onde o abandono do aparelho de segurança é visível.

Os municípios onde os assassinatos foram registrados são Santarém, Novo Repartimento, Itaituba, Marabá, Jacundá, Altamira, Tucuruí, Castanhal, São Miguel do Guamá, Vigia, São Domingos do Araguaia, Breves, Parauapebas, Uruará, Concórdia do Pará, Pacajá, Tailândia, Santa Izabel do Pará, Canaã dos Carajás, Cametá, Afuá, Floresta do Araguaia, Itupiranga, Santa Maria do Pará, Anapu, Nova Ipixuna e Novo Progresso.

(J.R. Avelar/Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo