2 de dez de 2017

Deputada tenta forçar diretora a assinar ponto de servidora de UPA

A deputada Ana do Gás (PCdoB) foi flagrada nesta semana numa discussão com a diretora da UPA do Parque Vitória, Camila Maia, a respeito da folha de frequência de uma indicada sua.
O caso foi todo gravado em vídeo (veja logo abaixo).
Nas imagens, a deputada aparece coagindo a diretora da UPA a assinar documentos confirmando a presença de uma funcionária. Mas ela se nega a atender a ordem, alegando que a servidora não comparecia ao local de trabalho e que só após a efetivação da cobrança de ponto a indicada da parlamentar começou a aparecer para trabalhar meio expediente.
“Eu só sei te dizer que eu não vou me corromper, eu não vou me corromper. Eu não vou assinar uma folha de uma pessoa que não comparece. Depois que eu comecei a assumir, foi que você vem, você faz o seu horário das 8h às 11h. Depois que o ponto apareceu, foi que ele fica até 12h. E conversou comigo, Camila eu não tenho condições…”, diz Camila Maia no vídeo.
A deputada, então, faz uma espécie de ameaça velada e sugere que pode haver outros casos de funcionários que não cumprem horário na unidade.
“Nós temos que ter cuidado, Camila, sabe por quê? Porque pode acontecer de outras pessoas que você encobre aqui também não estar vindo. Porque nós vamos monitorar, também, da mesma forma que você está cobrando dela, que ela tem que cumprir com seus deveres e cada um cumprir com os seus deveres. E isso a gente vai resolver”, rebateu a parlamentar.
Ana do Gás ainda diz que acionará o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, para resolver a questão.
“Você pode falar o que você quiser. Vamos ao que interessa. Eu vou lá para a Secretaria [de Saúde] e vou pedir para o secretário lhe mandar um documento. Você quer que publique esse documento?”, questiona Ana do Gás, aparentemente referindo-se a alguma ordem para validar o ponto da servidora.
“Se ele me mandar aqui um documento, não tem problema nenhum. Eu só não quero me corromper”, responde a diretora.

Pegadores
O caso é emblemático porque estoura exatamente no momento em que o governo Flávio Dino (PCdoB) se vê pilhado pela Polícia Federal num esquema de desvios de recursos públicos que já pode ter gerado prejuízo de mais de R$ 18 milhões ao Estado.
Segundo as investigações da Operação Pegadores, um batalhão de funcionários fantasmas foi abrigado na Saúde do Maranhão para atender a interesses de aliados do Palácio dos Leões.
Explicações
Blog do Gilberto Léda já procurou a deputada Ana do Gás para comentar o assunto. Ela disse que dará retorno após sair de um encontro do PDT.
A diretora da UPA, Camila Maia, também foi acionada para se posicionar – sobretudo sobre a denúncia de que ela acoberta servidores que não trabalham na unidade -, mas ainda não respondeu às solicitações.
O vídeo exibido acima foi encaminhado pelo blog ao secretario Carlos Lula, que ainda não se manifestou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo