8 de dez de 2017

Refém é morto durante ataque a bancos em Arvorezinha

Arquivo pessoal / DivulgaçãoMoradores da cidade de Arvorezinha viveram uma tarde de pânico nesta quinta-feira (7). Uma quadrilha mascarada e com armamento pesado, com o uso de um cordão humano, assaltou simultaneamente agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, no Centro. Um refém levado pelos criminosos na fuga foi encontrado morto, ao lado de um carro incendiado, em uma estrada próxima. Outras duas pessoas ficaram feridas.O município de 10,6 mil habitantes, localizado no Vale do Taquari, a 210 quilômetros de Porto Alegre, seguia sua rotina quando, por volta de 14h, homens armados e com máscaras balaclava obrigaram entre 15 e 20 pessoas a formarem um cordão humano na Rua Osvaldo Aranha, onde assaltaram a agência da Caixa. Ao mesmo tempo, outra parte do grupo atacava a agência do Banco do Brasil, a cerca de 450 metros, na Rua Daltro Filho.— As pessoas estavam muito nervosas e alguns deles (assaltantes) tentavam acalmá-las — descreveu um morador que presenciou a cena.
Os criminosos, flagrados em vídeos, demonstravam tranquilidade. Um deles aparece caminhando em torno de um veículo, cuja parte traseira estava um homem estava sendo mantido refém, enquanto os roubos eram realizados.De acordo com o delegado Joel Wagner, da Delegacia de Roubos do Departamento de Estadual de Investigações Criminais (Deic), os ladrões levaram dinheiro da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. A quantia não foi informada.Na hora da fuga, os criminosos levaram seis reféns. Disparos para o alto provocaram pânico em praticamente todo o Centro.— Foi muita correria. As portas do comércio foram fechadas e as pessoas tentavam se refugiar nos prédios — descreveu uma comerciária.Até mesmo o Hospital Beneficente São João, também localizado no Centro, teve as portas fechadas. No entanto, a todo instante, pessoas que passavam mal devido ao nervosismo eram levadas para atendimento, de acordo com uma funcionária da instituição.O secretário de Administração e Finanças do município, Eduardo Dall Agnol, e servidores se refugiaram no prédio da prefeitura.
— A gente fica de mãos amarradas porque não se tem noção de como proceder nessa situação. Estamos trancados na prefeitura — disse.
Os sons de sirenes da Brigada Militar e de um helicóptero, que chegavam como reforço, aos poucos foram encorajando a população a voltar às ruas. Pouco tempo depois, no entanto, chegou a notícia de que um corpo havia sido encontrado ao lado de um dos carros usados na fuga e incendiado na localidade de Linha Quarta. A vítima foi identificada como Gelson Coproski, 33 anos, que havia sido feito refém.
Os assaltantes ainda atearam fogo a outro veículo e abandonaram um terceiro intacto, antes de fugirem a pé.
— Fizeram um assalto na modalidade "novo cangaço". Ainda aguardamos o trabalho da perícia para maiores conclusões — disse o delegado Guilherme Pacífico, que responde pela Polícia Civil na cidade, no local onde foram encontrados o corpo e um dos carros queimados.
Segundo o coronel Gleider Cavalli, comandante regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Taquari, houve dois confrontos entre PMs e criminosos. Ainda conforme o oficial, os reféns foram liberados por volta das 16h20min a cerca de um quilômetro da estrada de onde o carro foi abandonado. Eles caminharam até a rodovia, encontraram a polícia e tinham ferimentos leves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo