7 de mar de 2019

Antes considerada "Terra da Esperança", Santa Luzia do Paruá se transformou durante a atual gestão em uma espécie de "Venezuela do Maranhão"

Quem acompanha os últimos acontecimentos do cotidiano internacional tem ciência de como o termo Venezuela tem sido explorado negativamente. A ânsia do ditador venezuelano Nícolas Maduro de se manter no poder fez com que o mesmo filtrasse a liberdade de ir e vir dos cidadãos luzienses, se lá o intitulado presidente conta com o apoio de boa parte da corte, em Santa Luzia do Paruá, de acordo com denuncias de vereadores, o clima de paridade entre a gestão e a justiça tem dificultado as coisas, só em 2018 foram mais de 200 denuncias direcionadas ao Ministério Público das quais pouco menos de 20% tiveram solução imediata.
Estradas em péssimas condições, funcionários vendendo o almoço pra comprar a janta (alguns com 06 meses de salários em atraso e se reclamam sofrem assedio sob risco de demissão), além de haver indícios de rombos envolvendo o repasse patronal para a SANTAPREV (Previdência dos Servidores). 
Mesmo tendo a sorte de receber a prefeitura com todos os órgãos regularizados e uma gama de obras pré-prontas prestes a serem inauguradas, o atual gestor conseguiu o feito inédito de ser considerado o pior gestor que já governou aquela que um dia foi chamada "Terra da Esperança".


Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo