11 de abr de 2019

Irmãs suspeitas de homicídio em Matinha negam autoria do crime e são liberadas em Rosário


As duas irmãs suspeitas de terem matado uma jovem a facadas no município de Matinha se apresentaram na Delegacia de Rosário no fim da tarde desta quarta-feira, dia 10. Tainá e Tainara dos Santos não confessaram a autoria do crime. O delegado regional Mário Vicente foi o responsável pelo interrogatório das irmãs. Mas de acordo com informações, as mulheres foram orientadas pelo advogado a não prestarem qualquer esclarecimento.

As investigações devem ser conduzidas por um delegado designado para o caso na própria cidade de Matinha. As irmãs, então, foram orientadas a falar apenas com esta autoridade e devem permanecer em seu município de origem durante o inquérito. Com o período de flagrância já expirado, as irmãs foram liberadas após o interrogatório e devem se apresentar em Matinha assim que for solicitada a presença delas na Delegacia.

Caso haja descumprimento, a Justiça deve decretar a prisão delas. O delegado Armando Pacheco, da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), afirmou que já foram ouvidas três testemunhas sobre o caso. Além disso, ele acredita que após o exame cadavérico, a Polícia Civil irá pedir a prisão das suspeitas.


A confusão entre vítima e suspeitas começou no último domingo (7) em um bar da cidade de Matinha e prosseguiu durante a semana com discussões nas redes sociais. Na terçafeira (9), Kelrry estava na porta de casa quando as suspeitas foram até lá e iniciaram uma nova discussão que terminou com a vítima levando seis facadas. Um dos golpes atingiu a artéria femoral e fez com que a jovem sangrasse até a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo