23 de jun de 2018

Pastora é presa após ter filhos torturados e mortos pelo marido

Joaquim e Kauã, de 3 e 6 anos, foram assassinados por Georgeval Alves, preso desde abril




A Polícia Civil de Linhares, no Espírito Santo, prendeu a pastora Juliana Sales, acusada de ser cúmplice dos planos do marido, o pastor Georgeval Alves, contra os dois filhos dela.

Segundo a decisão do juiz André Dadalto, da 1ª Vara Criminal do município capixaba, Joaquim e Kauã, de 3 e 6 anos, eram estuprados e agredidos por Georgeval e foram queimados vivos, em abril, durante incêndio promovido pelo pastor. A tragédia teria sido articulada, de acordo com o Ministério Público, para que a igreja dos pastores ganhasse notoriedade e consequente ascensão. As informações são do G1.

“O pastor George, em parceria com a pastora Juliana, buscava uma ascensão religiosa e aumento expressivo de arrecadação de valores por fiéis e, para esta finalidade, ceifou a vida dos menores Kauã e Joaquim para se utilizar da tragédia em seu favor”, diz a decisão judicial.

George está preso desde 28 de abril pelos crimes de duplo homicídio, estupro de vulneráveis, fraude processual e tortura.

(Notícias ao Minuto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo