11 de fev. de 2022

Tribunal do Crime: 14 integrantes de facção viram réus pela morte de adolescentes obrigadas a cavar as próprias covas em Timon

 

O juiz auxiliar Francisco Ferreira de Lima, respondendo pela 1ª Vara Criminal do Termo de São Luís, recebeu denúncia tornando réus 14 integrantes do Bonde dos 40 acusados de matar as adolescentes Maria Eduarda Lira, de 17 anos, e Joyce Ellen dos Santos, de 16 anos, em Timon, e enterrar seus corpos em uma cova rasa.

A ação criminosa foi praticada no dia 20 de março de 2021. As duas eram de Teresina-PI e foram atraídas para o local do crime.

Foram denunciados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e uso de recurso que dificulte a defesa da vítima), ocultação de cadáver e organização criminosa:

— Erika Layane de Sousa Santos, vulgo “Japa”;

— Willian de Sousa Teófilo, vulgo “Bolinha e/ou Moana”;

— Mikaelle Fernandes da Silva, vulgo “Charmosa”;

— Mikaely Kessia Gomes Virgilio, vulgo “Soberana”;

— Karina Ellen do Carmo Sousa, vulgo “Esmeralda”;

— Luzilene Ferreira dos Santos, vulgo “Morena”;

— Brenda Emanuele Silva Oliveira, vulgo “Baixinha Afrontosa e/ou Manu”;

— Marta Rebeca Ribeiro da Silva, vulgo “Boneca”;

— Manuele Raisa de Sousa Silva, vulgo “Gueixa”;

— Leonardo Thalyson Ferreira de Sousa, vulgo “Gordinho das Carpas”;

— Rafael Stanley Ferreira de Sousa, vulgo “Morte e/ou Ratinho”;

— Luciano Rafael Silva da Conta, vulgo “Latró”

Já Tais Fernanda Machado Oliveira, vulgo “Bella” e Antônio de Deus Pereira Neto, vulgo “Fantasmão”, foram denunciados pelo crime de homicídio triplamente e organização criminosa.

O juiz manteve as prisões preventivas de todos os envolvidos no crime

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo