27 de dez. de 2023

Força Nacional vai atuar na Terra Indígena Alto Turiaçu no MA para conter invasão de madeireiros e garimpeiros

Agentes da Força Nacional de Segurança vão atuar na Terra Indígena Alto Turiaçu e Awá, no oeste maranhense, para conter a invasão de madeireiros e garimpeiros e a pressão de mineradoras e criadores de gado que agem ilegalmente na floresta onde vivem os Kaapó e também os Awá-Guajás, uma das últimas tribos nômades da amazônia brasileira.

O envio da Força Nacional foi determinado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (26). A portaria ministerial 568 estabelece que a tropa deve atuar nas atividades e serviços indispensáveis à preservação da ordem pública e segurança das pessoas nas terras indígenas.

Ainda segundo a portaria, a Força Nacional deve permanecer nas duas regiões pelo prazo de 90 dias, a contar desta terça-feira (26), mas esse prazo pode ser estendido de acordo com a necessidade, a pedido da Funai.

Desde o mês de agosto deste ano, o Ministério da Justiça já tinha autorizado a atuação da Força Nacional nas Terras Indígenas, em conjunto com os servidores da Funai, na localidade, mas o prazo se encerrou no dia 4 de novembro.

Região de conflito
As terras indígenas Alto Turiaçu e Awá, de acordo com as lideranças indígenas e a Funai, sofrem há anos com a pressão de garimpeiros, madeireiros, mineradoras e criadores de gado, que atuam ilegalmente na região.

Uma das formas encontradas pelos indígenas para proteger as terras onde vivem, é a atuação do grupo chamado de “guardiões da floresta”, que são um grupo de indígenas que protegem a floresta contra invasores e são treinados para combater incêndios na mata.

Além da ação dos indígenas, a Funai afirma que realiza ações na região, em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo