20 de dez. de 2023

Influencer movimentou mais de R$ 1,5 milhão com ‘Jogo do Tigre’, diz polícia

Um dos influenciadores presos nesta segunda-feira, 18, durante a operação ‘Truque de Mestre’, deflagrada pela Polícia Civil do Pará, movimentou mais de R$ 1,5 milhão com Fortune Tiger, conhecido como o ‘Jogo do Tigrinho’.

A informação é da Polícia Civil.

“Todo esse dinheiro foi adquirido por eles com a perda financeira de muitas pessoas”, disse o delegado-geral Walter Resende, em entrevista à TV Liberal, afiliada à TV Globo no Estado.

Em nota, a polícia cita, por exemplo, o caso de uma vítima que chegou a perder mais de R$ 15 mil apostando no jogo. Ela venceu uma rodada, mas, na hora de receber, foi bloqueada pela plataforma e não pode retirar o prêmio e nem reaver o valor investido.

As investigações iniciaram há quatro meses quando diversas pessoas compareceram à Seccional Urbana do Comércio para denunciar os “influencers” que estavam captando vítimas para adentrar na plataforma dos jogos online.

A operação resultou na prisão de sete pessoas envolvidas no esquema de jogos de azar. Quatro delas foram presas em Belém, uma em Bragança, uma em São Francisco do Pará e outra no aeroporto de Recife (PE). Todos irão responder por estelionato e associação criminosa. Eles já estão à disposição da Justiça.

“Foi comprovado que todos os influenciadores recebiam grande quantia em dinheiro para divulgar as plataformas de jogos online. Cinco pessoas ainda estão foragidas e nossa equipe continuará investigando para prender mais envolvidos neste crime que prejudica tantas pessoas”, ressalta o delegado Arthur Nobre, diretor da Seccional Urbana do Comércio.

Com a operação foram apreendidos três carros de luxo, um carro popular, duas motos, vários aparelhos celulares, notebooks, máquinas de cartão e documentos que serão usadas para investigações futuras. Foi constatado que os ‘influenciadores’ tentavam lavar o dinheiro obtido com os jogos de azar investindo o dinheiro arrecadado na compra de imóveis, carros de luxo e outros bens de alto valor.

Participaram da operação 14 equipes de policiais civis que compõem as delegacias e seccionais da Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM) e da Diretoria de Polícia do Interior (DPI), entre elas as Seccionais da Sacramenta, São Brás, Guamá, Marituba, Ananindeua, Cremação, Pedreira, Marambaia, Icoaraci, Cidade Nova, e das Delegacias do Atalaia, de Bragança e de São Francisco do Pará.

Com informações do portal Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo