23 de fev. de 2024

Maranhense descobre câncer raro ao tentar tirar sinal no nariz

Empresária maranhense.
O que começou com um simples nódulo, que parecia ser uma 'espinha interna' no nariz, virou um momento desafiador na vida da dentista e empresária Juliana Lima Vilela, de 30 anos, natural de São Luís. Após o desconforto com a protuberância, Juliana optou por ir a um médico especialista para resolver o incômodo e descobriu que se tratava de um câncer raro, conhecido como sarcoma.

Ao notar o nódulo no nariz, Juliana nem imaginou que poderia se tratar de um câncer. Após ir a diversos profissionais e não receber um diagnostico preciso, a dentista contou que, por indicação de uma conhecida, decidiu buscar ajuda em hospital especializado em São Paulo. “Eu fui a vários médicos, entre ‘dermatos’ e plásticos, e nenhum chegava a uma conclusão final. Até que minha mãe encontrou com uma amiga no supermercado, que tinha tido câncer, e essa amiga indicou uns médicos em São Paulo. Nós fomos, porém sem imaginar que poderia ser algo sério porque, afinal de contas, eu estava bem”.

Antes de receber o diagnóstico, em maio de 2023, ela se submeteu a uma cauterização aparentemente rotineira, que logo se tornou motivo de preocupação quando a ferida começou a crescer e não cicatrizava, diminuindo a autoestima da empresária, que é apaixonada pelo universo da moda e beleza. Desde então, a empresária começou a compartilhar sua rotina de exames e recuperação através de ‘vlogs’ nas redes sociais. Em uma entrevista ao g1, Juliana contou sobre os primeiros momentos do que viria se tornar um divisor de águas na sua vida.

“Eu sou empreendedora, dona de loja de moda feminina aqui em São Luís. A ferida aberta me incomodava muito, porque estava super feia. Eu não sentia vontade de fazer meus provadores, não sentia vontade de sair, mas me esforçava muito, porque, afinal de contas, a gente não pode parar. A mulher hoje tem que colocar a sua força e energia naquilo que sonha em prol de realizar seus objetivos, né? E assim eu fiz. Porém sempre buscando a solução pra resolver esse problema, porque já estava super preocupada”, relatou a dentista.

O diagnóstico

Seis meses depois, já em São Paulo, a empresária, então, se submeteu a uma segunda biópsia e, em algumas semanas depois, recebeu o diagnóstico: ela estava com o câncer raro, o sarcoma, que são tumores malignos raros que, na maioria dos casos, têm origem nas células que formam as chamadas partes moles do corpo, como músculos, gordura, tendões, ligamentos, vasos sanguíneos e nervos periféricos. De início, os médicos suspeitavam de um ‘carcinoma’, o tipo mais comum de câncer de pele, entretanto, tiveram que lidar com um procedimento muito mais delicado.

Diante dessa nova realidade e da complexidade de realização do procedimento, Juliana encontrou uma difícil decisão: optar por uma cirurgia delicada, mas com a garantia de eliminar todas as células cancerígenas possíveis, ou se submeter a uma intervenção menos invasiva, porém com maior probabilidade de recidiva. Foi então que ela optou pela primeira opção, resultando na remoção da região afetada do nariz.

Mais cirurgias

Mas não parou por aí. Em dezembro de 2023, ela enfrentou mais cirurgias, desta vez se submetendo a enxertos de pele na região afetada. Ao g1, Juliana compartilhou que precisou remover pele da testa para reconstruir a região do nariz, mas destacou que o apoio da família e dos amigos foi fundamental para conseguir a ‘força’ necessária para seguir em frente. “Como já disse, sou dona de loja. Trabalho com autoestima. Várias vezes quis desistir de fazer meus posts, com as minhas mercadorias novas de final de ano. Mas tive muita gente me apoiando. Influenciadoras locais, inclusive! Que foram na loja e me ajudaram. E aí foi que eu pensei: tem muita gente torcendo por mim. Sou forte, sou mulher e guerreira. Não posso passar por tudo isso sem fazer meus posts, sem lutar pela minha empresa. Fui lá e comecei a fazer minhas publicações”.

Mesmo com todas as adversidades, a empresária não deixou se abater. Mesmo em São Paulo, ela cuidava do empreendimento em São Luís, e monitorava, através das câmeras de segurança, o dia-dia na loja. “Você sabe que o dono dentro do estabelecimento faz muita diferença, né? Então o que eu podia fazer de longe eu fiz. Fiz provadores mesmo sem me sentir bonita”.

Na saúde e na doença

Antes de realizar o procedimento, Juliana havia noivado em outubro de 2023 e pretendia se casar em agosto de 2024. O que ela não esperava era que, segundo ela, os meses seguintes seriam os mais turbulentos da sua vida. Em dezembro desse mesmo ano, após realizar o procedimento, Juliana recebeu a visita do seu noivo, Caio Vasconcelos, que a acompanhou durante a recuperação. Ao g1, a empresária relatou que se sentiu insegura, pois segundo ela, achava que o seu noivo iria desistir de casar depois de tudo.

Foi aí que ela foi surpreendida com um novo pedido. “E foi depois dessa cirurgia [a da retirada do tumor] que eu me vi completamente abalada psicologicamente. Foi então que o Caio me chamou para conversar e afirmou que queria casar. Sim, meninas, ele queria casar!”, disse a empresária em um vídeo que viralizou nas redes sociais e já acumula 4,2 milhões de visualizações. Em janeiro de 2024, os dois encontraram no matrimônio não apenas uma celebração de união no presente, mas uma fonte de força e esperança para o futuro.

Próximos passos

A maranhense contou, ainda, que fará outra cirurgia reparadora em abril deste ano. Após isso, continuará o tratamento em São Paulo, indo de 3 em 3 meses, até completar dois anos. Segundo ela, o câncer tem chance de 10% a 15% de recidiva, mas que está esperançosa de que tudo dará certo. “Deus já cuidou de mim até agora, Ele não vai soltar a minha mão. Ele não falha”, disse a empresária.

Do G1 MA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo