4 de dez de 2016

Homenagens marcam velório coletivo de 50 vítimas na Arena Condá

Militares levam caixão de vítima para a Arena Condá (Foto: AFP/Divulgação)O velório coletivo de 50 das 71 vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense foi marcado por homenagens na Arena Condá, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, neste sábado (3). Após a cerimônia, que durou cerca de duas horas sob muita chuva, permaneceram em Chapecó para serem velados 16 corpos.

No domingo (4), segundo a RBS TV, o presidente da Chapecoense Sandro Pallaoro será enterrado às 10h no Cemitério Jardim do Eden em Chapecó, e o presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF) Delfim Peixoto será cremado às 16h30 em Balneário Camboriú.
Vindos da Colômbia, os corpos chegaram a Chapecó por volta das 12h30 deste sábado (3) em meio à emoção de familiares, amigos e torcedores do clube.

Os caminhões com os caixões saíram do aeroporto às 11h14 e percorreram cerca de 10 quilômetros por aproximadamente uma hora. O público nas arquibancadas da Arena Condá aplaudia, um a um, cada caixão carregado por militares na chegada para o velório coletivo no estádio da Chapecoense. Na área coberta montada sobre o gramado, reservada aos familiares e pessoas próximas, os caixões foram depositados.
Às 13h25, todos as urnas haviam sido levadas à área coberta. Às 13h28, a cerimônia começou na Arena Condá, com participação do apresentador Mário Motta. Em seguida, foram executados os hinos brasileiro e da Chapecoense, pela banda da Polícia Militar.
Depois, às 13h38, falou na Arena Condá o presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo. Durante a cerimônia, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, usou a camiseta do Atlético Nacional de Meddelín e agradeceu as homenagens e o apoio das autoridades e da população da Colômbia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo