13 de jun de 2017

Coronel usou a arma da esposa para matá-la e tirar a própria vida

Desde quando levou a esposa para ficar em cativeiro numa casa no bairro Francelina, na cidade de Barreirinhas, o tenente coronel quase não falou mais com ninguém. Ele fez as duas execuções com a arma dela, uma pistola .40. A dele os policiais tomaram. Abaixo as fotos desfiguradas por causa dos rosto e cabeça dos dois que ficaram bastante feridos.

Clodiany Carvalho Garcia, que era agente penitenciária, passou a noite de sábado e madrugada de domingo sendo torturada com corrente de ferro. O marido Miguel Gomes Neto ligou o som nas alturas para os vizinhos não ouvirem os gritos dela.
De manhã, uma vizinha ligou para a polícia e uma viatura chegou ao local por volta das 8 horas de ontem. O oficial estava muito tranquilo e entregou a pistola de sua propriedade aos militares. Ela ainda entrou na viatura quando ele se aproximou com uma sacola, onde estava a arma dela.
Ele disparou quatro tiros no rosto, pescoço e clavícula da esposa e depois meteu uma bala na própria cabeça. Levada ao hospital, ela chegou sem vida.
Ontem foi feito o velório do casal em lugares diferentes, mas o enterro foi hoje no mesmo cemitério, mas em horários distintos, ambos no Jardim da Paz. O dele por volta das 14h30 e o dela 16h30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo