3 de ago de 2017

Zé Reinaldo volta a mostrar independência e atrai ira do PT-MA


Depois de desobedecer o governador Flávio Dino (PCdoB) durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) – relembre -, o deputado federal Zé Reinaldo (PSB) voltou a dar mostras, ontem (2), da sua independência e do seu distanciamento ideológico em relação ao comunista.
O ex-governador do Maranhão não deu a mínima para os apelos do Palácio dos Leões e votou mesmo a favor do presidente Michel Temer (PMDB) – reveja.
Repercussão
O posicionamento firme de Zé Reinaldo deve render-lhe, contudo, alguns problemas no Maranhão. Pré-candidato a senador, ele vê os concorrentes/aliados Weverton Rocha (PDT) e Eiziane Gama (PPS) – ambos votaram contra Temer – ganharem espaço entre os eleitores que tendem a seguir as orientações de Dino.
Irado
Quem não gostou nada da postura do deputado foi o secretário de Estado do Esporte e Lazer, Márcio Jardim (PT).

Texto não tem expressão facial, mas é possível dizer que ele estava meio choroso quando questionou, no Twitter, por que os petistas terão que apoiar um candidato ao Senado que votou contra Dilma e a favor de Temer.
Bem, se Flávio Dino mandar, a pergunta já estará respondida…
Não é só isso…
Não se restringe à questão ideológica a ira de Jardim em relação ao posicionamento de Zé Reinaldo.
Além de o deputado ter votado contra o PT nas duas ocasiões, ele ainda pode desembarcar no DEM, partido que, conta-se nos bastidores, deve tomar justamente a Sedel de Jardim.
Nada disso
Outro voto que incomodou o Palácio dos Leõe foi o do deputado Pedro Fernandes (PTB).
O petebista votou pelo arquivamento da denúncia contra Temer e desagradou do governador Flávio Dino (PCdoB), que já um considera um aliado – tanto que o filho dele, vereador Pedro Lucas (PTB), é hoje um dos auxiliares de proa do comunista.
Como assim?
Ninguém entendeu muito bem o posicionamento do deputado Aluisio Mendes (Podemos).
Ele votou pelo arquivamento da denúncia, mas há um mês percorria redações de jornais der São Luís, junto com a direção do novo partido, defendendo que o presidente Michel Temer deveria ser, sim, investigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo